domingo, 3 de maio de 2009

My generation parte 1

Com um título genérico desse eu poderia falar de N coisas, de nostalgia e saudosismo até querer bancar o hominho maduro - e obviamente imaturo, babaca e pseudointelectual - descendo o cacete na minha geração, xingar todo mundo de alienado, botar mil defeitos e falar que o mundo vai acabar sim, que João só errou a data.
Mas não!
Eu vim sim pela nostalgia, mas não pelo sentido do "tempos bons que não voltam mais", mas pelos tempos bons que nosotros vivimos! Porque a gente vê por todo lado todos os tios legais falando que os anos 80 foram legais, mas nossos queridos 90 também foram, ora bolas! E todo mundo esquece que antes de virarmos adultos, os nascidos nos primeiros anos de uma década, como eu, vivem duas décadas marcantes, a da infância e a da adolescência, no meu caso crescer nos anos 90 e descobrir um admirável mundo novo nos 00. Pois é, eu sei que falar anos 00 é estranho, mas é mais prático do que escrever "início dos anos 2000" toda vez.
Aliás, esta postagem foi inspirada em outras de temáticas similares do blog do Amer e da Laurex.
Entonces, aí vamos nós. Começando pela década de 90 e das coisas bobas que nós crescemos vendo e depois mencionando as coisas legais worldwide que a gente não viu, mas ficou sabendo depois e achou legal - ou não.
Primeiramente: pushpop. Se você não dividiu um com uma turma de então crianças inocentes e sem noção de bactérias no Jardim II, você não teve nem sequer a primeira infância meu amigo. Até eu tive essa experiência, e olha que eu sempre fui bobão. Mas que picas isso tem de importante? Ora bolas, tudo! Nunca reparaste que as coisas mais bobas - e que exatamente por isso desaparecem depois de uns dois anos - são os maiores candidatos a ícones, porque se desapareceram, significa que você foi um dos poucos mortais que o conheceram. Há! Assim também como o pushpop, teve o pirocóptero, mas eu nunca gostei muito dele porque ele me decepcionou, então prefiro ficar com o pushpop que é mais legal quando um bando de meninos e meninas ficavam se lambendo e chpando um único pirulito cilíndrico sem nem sequer imaginar qualquer piadinha suja que eu sei que você está imaginando agora, seu filho da puta sujo! E quanto à minha decepção com o pirocóptero, vocês também devem ter tido, lembra da propagando super cool, que os moleques giravam e ele ia parar láááá no alto? Então, você ia fazer e a porcaria nem chegava à altura dos olhos...pô, decepcionante.
Ver todos os desenhos legais dos anos 80 com muitos outros legais dos anos 90, tendo os dos 90 só pra nós e puxando o tapete dos dos 80 que achavam que só eles veriam Thundercats e Caverna do Dragão. Em adição a eles, tivemos um universo animado que eles não tiveram: os desenhos de super-herói.
Há!
Cara eu lembro da época que eu comecei a fazer natação antes das 8 da manhã só pra poder chegar em casa à tempo de ver o Homem-Aranha. E se você não se empolgava com a trama sinistra que a gente não entendia e empolgava exatamente por não entender dos X-men, você também não teve infância. Pô, fala sério! Naquela época ninguém exibia reprises na ordem certa, aí num episódio a Vampira e a Tempestade eram sequestradas por um bando de sentinelas e no dia seguinte o Wolverine estava dando um pau com o Dentes de Sabre enquanto os tentavam impedir a Fênix Negra de destruir o universo.
E nos desenhos sem-noção tivemos Laboratório de Dexter, Vaca e o Frango, Johnny Bravo, etc etc etc. Se vocês acham que eles não são importantes vejam só: fui na casa do meu primo e ele estava vendo o Cartoon Network - que não pega aqui em casa - e para a minha surpresa nenhum dos desenhos supracitados ainda fazem parte da programação. Nenhum. O que me faz ter dó das criancinhas que têm de aguentar toneladas de desenhos japoneses por falta de desenhos de aventura satisfatórios, fala sério, se você já viu o novo Homem-Aranha, Batman e X-men, tem de admitir: são um lixo comparados aos antigos. Pelo menos eles tem um Ben 10 e e umas Meninas Super Poderosas - que surgiram nos 00 - pra tapar o buraco, mas nem isso salva se você reparar no traço de Ben 10 e as Meninas até já viraram um anime.
Não é à toa que existem tantos otakus hoje...Mas se existem a culpa é nossa graças a duas séries que com certeza marcaram sua vida, de um jeito o de outro. Estou falando de:
Cavaleiros do Zodíaco: cara, 1996, lá estou eu completamente badeco quando de repente começa a passar um desenho japonês inicialmente desprezado pelas grandes redes em que simplesmente um bando de caras de armadura saíam na porrada com outros caras de armadura com toneladas e toneladas de dramalhão barato, canastrice e.... VIOLÊNCIA.
Nem vem que não tem, todo menino gosta de ver violência gratuita, e os japoneses sacaram isso. Nem adianta querer me dizer que você assistiu Cavaleiros por causa da estória, eles eram iguais aos Power Rangers: apanhavam apanhavam pra depois destruir tudo no final e, só que eles evoluiam e salvavam o mundo pra logo depois outros vilões - que eram mais ou menos a mesma coisa que os antigos - apareciam e acontecia tudo de novo. Outro fator importante: todo mundo odiava o Seya e adorava o sadismo do Ikki, sinceramente, todo mundo aguentava toda a viadagem do Shun e do Seya só pra ver o Ikki abrindo umas cabeças de forma sádica e criativa. Se bem que o Cisne também era legal e tudo mundo achava a Saori bonita.
A outra série gerou ondas incontroláveis de consumo pelo mundo todo: Pokémon.
Cara, monstrinhos que você bota numa bola e sai pra explorar o mundo sem o controle da sua mãe - sonho de todo badeco metido a Rei da Montanha aos 8 anos de idade - pra ganhar dinheiro, moral, fama, mulheres através de um método sem escola, sem notas, sem provas, sem professores chatos. Não, não é futebol, é botar os seus monstrinhos pra sair na porrada com outros monstrinhos. Yeah!
Era tão legal ver os monstrinhos se espancando que a gente até ignorava a chatice crônica do Ash agravada pela sua dublagem irritante e fez a gente pagar pra ir no cinema ver o Pokémon mais forte do mundo, Mewtwo e que cá entre nós, foi uma das animações mais cool que já tínhamos visto.
Eu sei, vocês estão se perguntando sobre outro anime, um aí famosão, que tem quase quinhentos episódios e é divertido em três partes, mas é que se não fosse o sucesso dos outros, talvez nem o conhecêssemos, ou você acha que ele veio parar aqui por causa de Yu Yu Hakushu, Sakura Card Captors e Sailor Moon? NÃO! Porque esse anime não era para os fracos - literalmente, acompanhar por quase uma década 500 episódios é uma missão difícil - estou falando de...
DRAGON BALL: se a gente achava legal ver monstrinhos e cavaleiros afeminados se matando, imagina um menininho com rabo que vira um macaco gigante revirando o planeta inteiro atrás de 7 bolas idiotas acompanhaod de uma gostosa de cabelo azul que fez todo mundo esquecer na hora quem era a Saori? Então. Assim como os outros, o roteiro não era lá grandes merdas, mas evoluiu de tal forma que se você perdesse uma semana de episódios perdia completamente o fio da meada - principalmente quando virou Z e as pessoas passaram a morrer e a ressuscitar o tempo todo. E ao contrário de Pokémon, que é que nem malhação - não acaba nunca - esse teve começo meio e fim, e a gente acompanhou todas as mudanças dos personagens através dos anos da história, com seus respectivos cônjugues, filhos e netos. E tudo começou com um badeco rabudo e uma gostosa que nem sabiam o que iam fazer com as tais bolas...que a gente chama de esfera, porque falar bolas do dragão, pega muito mal (sempre que algum desavisado fazia isso na escola, a vida dele acabava durante um mês).
Vale lembrar que Dragon Ball fez a ponte entre os anos 90 e 00. Falei dos animes primeiro porque Pokémon é fundamental para outra faceta importante, claro que falo de sua origem, o incrível
Game Boy: quantos futuros tios desenvolveram catarata, miopia, astigmatismo e presbiopia tentando enxergar aquela tela escura pra caralho deste aparelho é impossível dizer, mas eu e você somos um deles. Cara, eu e meus amigos até organizávamos torneios de Pokémon nessas coisas. E era Pokémon MESMO, quem comprava Game Boy - que custava uma fortuna - pra jogar outros joguinhos - que também eram uma fortuna - eram todos um bando de bichinhas! Massa era treinar os bichinhos até o level 100, dar nomes legais pra eles e usá-los pra levantar sua auto estima humilhando seus coleguinhas inflamados de sala numa batalha. E a parada rendia, cara, quando tinha duelo, juntava rodinha que nem junta caipira em briga de galo. Foi paia essa. Mas enfim, tinha que ser muito macho! Gastar horas e as vistas naquela parada escura, fortunas em pilhas que só duravam 8 horas, era porque a parada tinha que ser muito legal. E nem me venha falar de DS e daquele Game Boy dobrável com luz própria, ROX era o Color e o Advance, com suas telas escuras e sons monofônicos. Jogar qualquer porcaria com tela iluminada e gráficos 3D até minha tia, queria ver era que nem a gente, falando de jogos...
Super Nintendo: quando você e seus amigos estão presos na casa de algum do grupo, lá fora está chovendo ou por algum outro motivo você não pode sair e as pilhas do Game Boy acabaram, o que fazer pra vocês ficarem se tirando? Ora raios, SNES!
Toda a série Super Mario e Super Mario World, o único Legend of Zelda tolerável e mais do que todos: Street Fighter e Mortal Kombat, quando você tinha isso e uma turma de amigos presos em casa, horas e horas de diversão garantida! Se você nega, é só parar pra pensar, eu já vi acontecer mais de uma vez estar uma turma na casa de alguém e de repente alguém descobrir um velho SNES com alguma fita de SF, Mario o Donkey Kong enfiada, e aí, vamos pra balada? NÃO!
Uma menção honrosa é o Tamagotchi, mas como o meu sempre morria, nem vou comentar....
Ok, agora vamos para o giro dos 90!
Do começo, tivemos a queda da URSS; surgimento do grunge; Guerra do Golfo; Guerra da Iugoslávia, Kosovo e Sérvia; filmes marcantes no cinema e nas premiações como o Titanic - que eu particurlamente não gosto tanto -, que roubou prêmios de outro grande filme, O Resgate do Soldado Ryan - esse sim, merecia uns Oscar a mais; o surgimento da MTV Brasil que pode crer, afetou muita gente; o início das grandes séries que viriam a gerar o boom dos dias de hoje com seriados mambembes como ER e Lois e Clark e com o megahit Arquivo X - que assim como disse o Amer, foi o Lost dos anos 90, mas falo disso mais pra frente; escândalo dos Diamantes de Sangue na África; governo Clinton e da Tatcher(Iron Maiden) afundando o mundo no neo-liberalismo; o FHC fazendo o mesmo e criando a emenda da reeleição; e como agora não me lembro, finalizo os anos 90 com mais um acontecimento cinematográfico: o anúncio e lançamento da nova trilogia de Star Wars.
Cá entre nós, se seus pais não eram fãs, você com seus 8, 10 anos de idade, nunca tinha ouvido falar de Star Wars, até que chega do nada Episódio I com aventuras no espaço e espadas laser. Pronto. Toda uma nova geração ia acompanhar a série e gerar mais centenas de milhões para George Lucas - o maior fanfarrão do cinema - e ver não só os novos filmes como os velhos, gerando mais dinheiro e deixando os anos 80 de novo no chinelo, que se vangloriavam de ter tido a trilogia original, pois é, a gente teve a nossa e não precisamos esperar vinte anos para isso.
Enfim, isso aqui ficou longo demais, mais lembranças nostálgicas, por favor adicionar aos comentários, quando der na telha, falo dos anos da adolescência, os 2000.

4 comentários:

Pedro Antônio disse...

É isso aí!

Abração!

Pedro Antônio

Luíza disse...

você ficará de cara se eu revelar que não li tudo?
juro que outra hora eu volto e leio tuco com mais calma e faço um comentario decente!
beijos

-laurex disse...

o pushpop que é mais legal quando um bando de meninos e meninas ficavam se lambendo e chpando um único pirulito cilíndrico sem nem sequer imaginar qualquer piadinha suja que eu sei que você está imaginando agora, seu filho da puta sujo!


haihsiuahsuihauishaiuhsa morri.


aaaaaaaaaai anos 90 me anima tanto. :D mas eu tava lembrando outro dia CADA coisa brega!!! rapaz, não sei se vc chegou a ver as gatinhas da sua sala com piercing de unha!! oooh god, aquele negócio balançante era terrível. E FATFAMILY, e É O TCHAM! shuahsiuahs enfim.


pirei!! como não tem mais os deesenhos do cartoon no cartoon??? morri!! sem dexter?? Oo


mas vai, padrinhos magicos é legal :D

Anônimo disse...

top [url=http://www.001casino.com/]casino games[/url] check the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]casino[/url] manumitted no set aside bonus at the foremost [url=http://www.baywatchcasino.com/]casino
[/url].