domingo, 10 de outubro de 2010

Direção

Oi amiguinhos! Dessa vez, trago uma notícia triste pra vocês, meus caros leitores invisíveis. Lembra que eu prometi as entrevistas? Então, eu consegui passá-las pro PC - AEAE -, mas o audio delas ficou uma merda.

FAIL


Por isso não vai rolar postá-las aqui pra download. É, você deve tá me achando todo fanfarrão agora, mas c'est la vie. Desnecessário dizer que o trabalho deu errado e a professora não gostou, mas como dizia Rocky Balboa, o importante nessa vida não é quão forte você consegue bater, o quanto você consegue apanhar e continuar seguindo em frente! Fuck Yeah! Mas então, vamos ao texto de hoje.

Os 18 anos são uma farsa.
Se você ainda não sabe, vai descobrir em breve, jovem padawan.
Uma dessas farsas é: "quando eu fizer dezoito anos eu vou tirar carteira e pegar o carro do meu pai". Ledo engano, seu bosta. Isso não vai rolar. Aliás, poder rolar até pode, mas nunca rola do jeito que você está esperando. A não ser que você seja um playboy acéfalo. Porque aí seu pai vai te dar aquele Astra completo que você vai rebaixar e gastar 3000 da sua poupança botando um som "massavéi" e reforçando as dobradiças da porta ao invés de por A PORRA DE UM ALARME E UM ANTIFURTO ou se você for aquela patricinha cheia de saliência que vai herdar o Picasso da sua mãe ou ganhar um C3 zero completo. Se você não se encaixa em nenhum desses dois perfis, se fodeu, o que é muito provável, porque playboys e patricinhas não sabem ler e portanto, não leem meu blog.
Mas estou divagando.
Muitas das coisas que você acha que vão rolar quando você fizer dezoito anos não vão rolar. Eu dei muita sorte nesse aspecto direção, porque eu tirei carteira e ganhei um carro mil. Pra quem anda de ônibus como eu, se um carro tem um motor e quatro rodas, ele é uma Ferrari. Então eu posso dividir com vocês as experiências frustrantes que envolvem tirar carteira e dirigir.

Pra começo de conversa, dirigir é foda. É que nem andar de bicicleta, você vê os outros fazendo a sua vida toda e acha que é ridículo de fácil, aí a primeira vez que você sobe numa bicicleta você cai num barranco e rala todo o lado do corpo. Com carro é a mesma coisa. Só que se você fizer as coisas direito - ou seja, aprender a dirigir na Autoescola - o instrutor está lá pra garantir que você não vai matar ninguém nem causar nenhum dano à propriedade. E é mais ou menos por aí mesmo. Mas estou me precipitando, vou contar primeiro toda a parte chata que vem antes.
Primeiro você faz um teste psicoténico que parece entrevista de emprego. Você desenha um milhão de pauzinhos, encaixa o rabo do cavalo no cavalo e não na ovelha e eles fazem exame de vista e depois te entrevistam como quem não quer nada pra ver se você não é um sociopata em potencial. Aí depois de uns quinze dias você começa as aulas teóricas. Meu Deus. O que são as aulas teóricas? Elas realmente são úteis, se pelo menos metade dos motoristas prestassem atenção nelas e cumprissem com as leis, o trânsito seria algo bonito e cheiroso. Só que elas são chatas e extremamente cansativas. Geral ficava dormindo nelas. E depois você faz a prova escrita que é ridícula de fácil, mas toda essa parte demora muito e é muito chata.
Mas aí vem as aulas práticas, você finalmente vai dirigir. No primeiro dia você entra no carro, na porta da sua casa, o cara se apresenta e te ensina o básico, o que é volante, o que é direção, o que é câmbio aí ele vira "você entendeu?" e você faz que sim com a cabeça, aí ele bota o cinto e diz "então liga o carro e pode entrar na primeira à direita".
Reação imediata: "OI?".
O legal é que os instrutores são tudo ultra-mega-relaxados. Você nunca pegou num carro na vida e ele te manda sair na maior naturalidade. E é por causa da calma deles que você consegue dirigir direito. Tente aprender a dirigir com o seu pai e a sua mãe. Você nunca mais vai querer dirigir na vida. E o processo de aprendizado é engraçado. No começo, você dá conta de fazer tudo, mas de mau-jeito. Depois você faz balisa em um minuto sem nem olhar direito.
É engraçado andar em carro de auto-escola, principalmente aqui em Goiânia. Porque aqui em Goiânia, o trânsito é uma merda. Porque aqui em Goiânia as pessoas são grossas e ignorantes e depois não querem ser chamadas de roceiras. GOIANIENSES: APRENDAM A RESPEITAR UMA COISA SIMPLES COMO UMA FAIXA OU UMA PLACA E NÓS SEREMOS RESPEITADOS, PORQUE É ISSO QUE PESSOAS CIVILIZADAS FAZEM.
Onde eu estava?
Ah é. Quando você está dirigindo um carro da auto-escola, a maior parte dos motoristas goianienses se sente na obrigação de buzinar, acelar, jogar o carro de um lado pro outro e finalmente te ultrapassar e te xingar no processo. Não é que você fez algo errado. É que você está num carro de auto-escola. Então é meio que regra social você jogar o carro de um lado pro outro e se comportar feito um otário. Sério cara, altas vezes eu estava lá de boa, a sessenta por hora na faixa da direita e o carro atrás de mim sempre enlouquecia e me passava, aí o de trás dele, que também estava a sessenta e também estava na faixa da direita e que estava super de boa agora está atrás de mim, aí ele buzina, xinga, joga o carro de um lado pro outro e me ultrapassa xingando.
Então é assim, aquela faixa amarela da auto-escola aqui em Goiânia é que nem a Letra Escarlate, sacou? Se você estacionar o carro e descer, alguém vai te apedrejar. #Fikdik.
Aí tá, depois de 15 aulas você está apto pra fazer a famigerada prova do Detran. Eu não sei como é no interior, eu não sei como é nos outros estados, mas aqui ela é foda. Não foda pro seu pai que tem 30 anos de carteira, foda pra você, aspira de merda, que pegou no carro 15 vezes na sua vida. Sério, a prova chega a ser ridícula. Mas como você A) é inexperiente, B) está nervoso e C) tem um bocado de detalhes para se ater, você está fodido.
Eu, como sempre, estive mais fodido do que a maioria das pessoas.
Aqui o costume é passar de segunda. Eu passei na quarta tentativa. Pois é, me processe. E é um saco, porque a cada bomba, você precisa esperar quinze dias pra tentar de novo. Depois de bombar a terceira vez, eu tava há um século sem dirigir, porque eu fazia só uma ou outra aula. Aí veio a parte tensa. Meus pais me botaram pra dirigir num local árido pra ver porque eu estava bombando. Eu fiquei nervoso, quase subi numa ilha e meu pai me xingou e gritou "PARA ESSA PORRA!".
E pouco tempo depois, após muito suor, eu passei na porcaria da prova. E quase não passei, porque eu esqueci uma seta.
Mas aí vem mais tensão.
Você é o docinho dos seus pais, e eles não querem ver você prensado entre uma carreta e um poste partido ao meio com seus intestinos no chão. Então eles vão contrariar tudo o que você esperava que ia ser COOL na sua vida depois que você tivesse carteira e vão amarrar o carro. A sua mãe porque ela tem medo e o seu pai porque ele tem medo que você arranhe a pintura. É. Cada um com suas prioridades. Aí você vai ter aquela sensação única que é andar de ônibus tendo carteira de motorista.

FAIL de novo.

Eles só vão te deixar ownar o carro quando eles tiverem certeza absoluta de que você é capaz. Para isso, eles vão dar rolés periódicos com você. No meu caso, eu posso pegar o carro nos finais de semana. Mais ou menos. Porque eu tenho uma mãe super-protetora, então geralmente eu posso pegar, mas pouco. E é sempre uma luta pra pegá-lo pra ir pra um lugar movimentado, pois seus pais tem certeza absoluta que você vai morrer.
Mas relaxa, tudo passa. Conforme eles vão confiando em você, mais você vai podendo pegar o carro. Só que é muito foda dirigir com os seus pais. Tipo, é uma experiência traumática. Ontem eu fui levar minha mãe na casa da minha tia e fiquei tremendo o dia todo por causa disso. Ela gritava histéricamente "BICICLETEIRO!", "FREIA!", "OLHA A CURVA!", "O SINAL FECHOU!", "O SINAL ABRIU!" e coisas assim, além de ficar apertando as laterais do banco e pisando em pedais imaginários.
FODA. Eu tava fazendo tudo direitinho, mas isso me deixou mega nervoso e eu comecei a deixar o carro apagar toda hora. Pois é, com seus pais, não vai ser diferente. Meu pai é um pouco menos pior, ele só solta uns palavrões e umas ordens de comando "pisa na embreagem pra frear, porra!", "chega pra lá, você tá quase subindo nos carros!", mas como meu pai é bravo, eu controlei o cagaço e não deixei o carro apagar nenhuma vez. AE AE.
Enfim, acho que isso tudo aí já foi um suficiente pra você ver que sua vida vai demorar um pouco mais do que você está esperando pra ela ficar realmente motorizada. Mas depois tudo fica de boa. 
Depois eu falo mais de outras farsas dos 18 anos. Até mais!

Ah, a próxima postagem será um conto que está quase pronto e depois vou falar de algum filme, aí estão as opções: 

tropas estelares
Assim caminha a humanidade
gremlins
caramelo
Transformers 2
o grupo Baader-Meinhof
Apenas o Fim
spawn animated
persépolis/valsa com Bashir
fanboys
M*A*S*H
x-men Origens: Wolverine
Os Piratas do Rock
Piratas do Caribe - No Fim do Mundo
Sindicato de Ladrões
Homem-Aranha 3


se vocês quiserem algum deles em especial, me fale nos comentários qual e por quê.

6 comentários:

Anônimo disse...

eu tenho CNH definitiva e sou pobre sem carro, e olha que eu dirijo bem...fale de tropas estelares =]
joao alex

nando disse...

fale de x men!
e cara, dirigir vc só melhora com o tempo. é apagando o carro, levando buzinada, levando grito do pai, fazendo sua mãe ter faniquitos de medo que você vai melhorar. e um fato: eles nunca vão se sentir calmos enquanto você dirige. sempre vão te encher o saco e falar alguma coisa. mas eles são pais, essa é a função deles.
e se voce pensa que eles não fazem barberagens, não se engane, eles fazem também. voce não percebia pq não sabia dirigir... tente prestar atenção agora.
qualquer dia, se voce quiser, te conto umas histórias que já aconteceram comigo em relação ao carro.
e de novo: parabéns por ter passado, essa prova é foda mesmo.
saudades, cara.

Guilherme Toscano disse...

Fiz seis meses de aula e quatro tentativas para conseguir passar. Foram seis meses de aula toda semana, amigo e ainda assim eu precisei de quatro provas pra passar. Essa semana pego minha carteira definitiva e ainda não tenho um carro nem esperanças de ganhar um. Sad but true, my friend.

ps. Fale sobre Fanboys.

Renato Veríssimo disse...

é, o que rola é o Gol 2. Jogo nas poças d'água pra ver se resolve barulhos no motor x)

Marília Bilu R. disse...

"Se você ainda não sabe, vai descobrir em breve, jovem padawan.
Uma dessas farsas é: "quando eu fizer dezoito anos eu vou tirar carteira e pegar o carro do meu pai". Ledo engano, seu bosta. Isso não vai rolar. Aliás, poder rolar até pode, mas nunca rola do jeito que você está esperando. A não ser que você seja um playboy acéfalo. Porque aí seu pai vai te dar aquele Astra completo que você vai rebaixar e gastar 3000 da sua poupança botando um som "massavéi" e reforçando as dobradiças da porta ao invés de por A PORRA DE UM ALARME E UM ANTIFURTO ou se você for aquela patricinha cheia de saliência que vai herdar o Picasso da sua mãe ou ganhar um C3 zero completo. Se você não se encaixa em nenhum desses dois perfis, se fodeu, o que é muito provável, porque playboys e patricinhas não sabem ler e portanto, não leem meu blog."

FENOMENAL!!! SEMPRE PENSO ISSO!! HAAHAHAHAHA

Gabriel Trindade disse...

Zé...
Faz uma resenha aí sobre Exterminador do Futuro 1 e 2 cara. Associa os elementos, faz umas teorias mirabolantes e tenta descobrir que diabos James Cameron estava pensando ao vender os direitos desse filme muito bom.