domingo, 4 de dezembro de 2011

Os melhores vilões do Batman



Olá, prisioneiros de Blackgate, como vão vocês?

            Sempre quis fazer este artigo desde quando o Amer fez um semelhante no agora longínquo ano de 2009. A razão é simples: o Bátima tem a maior e mais fascinante galeria de vilões dos quadrinhos, seguido de perto pelo Homem-Aranha. A grande diferença é que a maior parte dos vilões do Morcego são genocidas psicóticos degenerados enquanto boa parte dos vilões do Aranha são só uma porção de capangas com poderes, feito o Cabeça de Martelo, Homem Areia e Rino.
            E por causa da idade dos vilões do Morcegoman, eles também evoluíram um tanto considerável ao longo dos anos, se tornando mais interessantes e menos macarrônicos. Escolher poucos deles, porém, é problemático, porque são muitos, muitos bandidos bacanas! Claro, dispensar algumas tosquices como Vagalume, Homem Calendário e Pistoleiro é fácil, difícil é escolher entre os mais famosos.

            Enfim, sem mais delongas, vamos à eles.


10- Cara-de-Barro

            Existem 300 Caras-de-Barro diferentes, mas só dois são realmente legais. O melhor deles é o original: Basil Karlo, um ator decadente e aposentado que enlouqueceu quando descobriu que o clássico filme de terror que ele fez nos anos 40 ia ganhar um remake. Daí ele veste a roupa e a máscara do vilão do filme, o “Cara-de-Barro” – uma homenagem de Bob Kane ao Fantasma da Ópera – e começa a matar todos do elenco na ordem e da forma com que eles morrem no filme.
            Muitos e muitos anos depois, ele retornou aos quadrinhos com praticamente a mesma origem, modificada de acordo com a versão animada para Batman: Volume Dois criada por Paul Dini, que resgatou e deu nova vida à esse e a vários outros vilões.
            Agora sim, ele tinha a forma e as habilidades que o tornaram um vilão tão famoso. O Cara-de-Barro, por causa de sua forma maleável, é imune à balas e todo tipo de ferimento físico. Além disso, ele pode assumir a forma e a voz de qualquer pessoa com que entrar em contato. Isso aliado ao grande talento de ator de Karlo, permitiram que ele entrasse em verdadeiros planos fantásticos e diabólicos se fazendo passar por outras pessoas – se você jogou Arkham City, sabe do que eu estou falando.
            Em sua nova origem, por exemplo, ele envolve e derrete os atores e depois assume seus papéis. Assim, ninguém percebe que fulano sumiu até ele fazer outra vítima e mais outra, deixando os investigadores do estranho caso sempre um passo atrás dele.
            Muitas vezes, porém, ele é muitíssimo mal aproveitado, sendo delegado ao cargo de capanga ou cúmplice de meia tigela. Porra, ele é indestrutível, pode assumir várias formas, copiar pessoas, derreter coisas – inclusive pessoas – e só ganha esses papéis de merda? Enfim, Karlo é um personagem foda que poderia ser muito melhor aproveitado.


9- Crocodilo

Waylon Jones poderia ter sido só mais um garoto pobre nas quebradas de Nova Orleans, mas uma doença genética rara impediu que isso acontecesse. O Atavismo, uma condição constituída por um retrocesso evolucionário, como pessoas que nascem com um pequeno rabo e coisas assim aconteceu de forma exagerada – e conveniente – em Waylon. Além de se tornar muito alto, num possível caso de gigantismo, Waylon também desenvolveu traços facias deformados, reptilianos, e uma pele escamosa e esverdeada.
A maior parte das crianças sofrem bullying fodido na escola por serem gordas ou usarem óculos, imagine se você for cinza-esverdeado e sua pele ficasse escamando durante a aula. Vida difícil. Além disso, ele foi criado por uma tia alcoólatra que repudiava sua aparência, sempre o espancando e o chamando de “garoto-lagarto”.
Cheio de ódio no coração, quando ele se torna grande o bastante para responder ao espancamento, ele mata a tia e foge de casa. Daí pra frente, Waylon Jones inicia uma carreira de bandidinho, principalmente furtos, roubos e latrocínio, já que a vida dos outros passa a ter pouca significância para ele.
Conforme sua doença piora, ele se torna cada vez mais reptiliano e por isso entra para um circo de horrores, em que se apresenta com o nome artístico de “Crocodilo”, no original, “Killer Croc”. Com o ódio sempre crescente, principalmente pela forma com que é tratado por sua aparência, ele passa a adotar a persona de um crocodilo, e passa a morar nos esgotos para se esconder.
Não só isso, como adiciona uma característica de predador aos seus assassinatos: ele passa a devorar as suas vítimas.
Eu não sei vocês, mas sempre achei canibalismo uma característica altamente perturbadora em vilões e serial killers. Talvez por isso ache o Hannibal Lecter pior do que o Jason. Um é só um morto-vivo com uma máscara de hóquei, o outro é um humano comum e inteligentíssimo, que tem prazer em comer suas vítimas. Isso é doentio e muito, muito perturbador. Inclusive, prometeu devorar o Batman vivo, o que deve deixar o Cruzado Embuçado pelo menos um tiquinho preocupado.
É essa característica que bota o Crocodilo nessa lista. O fato de ele ser todo reptiliano e tal são só alegorias para essa abordagem sobre canibalismo. Em termos de história, ele fica entre capanga e às vezes um inteligente assassino tentando subir nos ranques de Gotham. Às vezes, ele é só um Crocodilo irracional, aterrorizando civis.
Por ser um crocodilo humano de quase 3 metros de altura que sai de dentro do esgoto, feito uma lenda urbana, pra roubar e devorar civis desavisados, ele entra pra essa lista, mas por ser um bucha que fica que fica entre monstro e bandidinho, ele fica em penúltimo lugar.


            8- Zsasz
            Já cansei de falar o quanto o universo dos quadrinhos é uma viagem de ácido incontrolável com monstros estelares gigantes, mulheres peitudas e heróis e vilões saindo no braço em roupas burlescas, como se tivessem saído do WWE. Victor Zsasz é uma exceção à essa regra.
            Victor era o herdeiro de uma família muito rica que de repente perdeu tudo da noite para o dia. Não só isso como, em desespero, ele tentou recuperar um pouco dessa grana com agiotas e apostas, não só ficando pobre, mas também terrivelmente endividado com as pessoas erradas.
            Depois de uma noite de perdas no jogo e bebedeira, ele foi assaltado por um bandidinho de merda e se sentiu extirpado até mesmo de seu orgulho e dignidade. Revoltado, arrumou uma faca e voltou para o lugar. Quando encontrou o bandido, o matou. E se sentiu perigosamente satisfeito.
            Pouco depois, Victor se viu matando de novo e de novo, sem motivo e de forma aleatória, simplesmente porque não conseguia controlar sua compulsão e porque aquilo lhe dava prazer como nada no mundo. Parece um pouco forçado, mas você não acreditaria no número de psicopatas que se tornam assassinos seriais por diversão e prazer.
            A única característica de Zsasz é talhar no próprio corpo uma marca para cada vítima. Como uma amada coleção de selos. Ele tem um local reservado para o Batman e não possui um modus operanti, podendo matar qualquer um de qualquer forma que ele conseguir.
            O que fez Zsasz entrar pra essa lista é que ser um serial killer normal no mesmo mundo em que existe o Super-homem é algo raro. Ainda mais sendo ele, também, um assassino tão perturbador.


            7- Chapeleiro Louco

            Jervis Tetch já sofreu tantas modificações ao longo dos anos que talvez nem devesse entrar nessa lista. Uma de suas encarnações, porém, merece. Embora tenha surgido como um vilão pateta, ao longo dos anos ele se tornou algo muito mais sombrio, como praticamente todos os vilões do Batman.
            Jervis é um cientista químico de baixa estatura e de conhecimentos geniais quanto aos mistérios da química. Cresceu sozinho e isolado de todos e conseguiu conforto na obra Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll. Ele enxerga um alter-ego de si mesmo no Chapeleiro e desenvolve uma obsessão por chapéus e chá. Além disso, desenvolve uma paixão e projeção de ideais nada saudáveis na figura de Alice.
            O primeiro crime de Jervis acontece quando ele se torna amigo de Connie, uma jovem filha da senhoria no prédio em que ele morava, ainda na faculdade. Não demora muito, ele começa a projetar Alice em Connie. Antes que o pior aconteça, ela fica grávida de um jogador de futebol americano. Louco de ciúmes, ele providencia para que uma bomba relógio mate o time inteiro.
            Mas ele só perde a cabeça de vez e se torna conhecido como criminoso quando, mais uma vez, projeta Alice em sua assistente de laboratório, uma estudante da faculdade. Mais uma vez, ele não suporta a rejeição e a mata de forma brutal e sanguinária.
            Ao longo dos anos, a condição mental dele se deteriora e Jervis passa a viver muito mais numa fantasia em sua cabeça do que na realidade. Usando seus conhecimentos de Química, ele passa a desenvolver drogas psicotrópicas poderosíssimas para gerar controle mental e outras coisas sobre suas vítimas.
            O Batman tem uns 500 vilões inspirados em personagens de Alice no País das Maravilhas, mas o Chapeleiro Louco é o único interessante. Jervis é esquizofrênico, maníaco-depressivo e passivo-agressivo. A maior parte do tempo não fala coisa com coisa, mas seus ataques e invenções podem ter conseqüências terríveis.
            Mas aí vem a pior parte. Com o passar do tempo, ele começou a projetar Alice em garotas mais e mais jovens. Da idade de Alice.

 Crianças.

            Pois é. O Chapeleiro Louco é um pedófilo. Junte isso com suas drogas de paralisia, controle, perda de memória e etc e você entende onde eu quero chegar. E os sinais e alegorias estão por toda parte. Sua fascinação e temática em Alice no País das Maravilhas. Seu isolamento e inaptidão social. Seu estado mental problemático.
            Não é à toa que nos desenhos animados e tudo o mais eles preferiram a abordagem pateta e idiota dos anos 40. Imaginar assassinos é mais ou menos fácil, mas quando temos um vilão que é um pederasta imundo e degenerado, chega a dar um nó no estômago. Pois é, vamos para o próximo, que agora o clima pesou.


            6- Charada
            Como o Amer bem disse em sua postagem sobre vilões, todo mundo já conheceu alguém como Edward Nashton. Eddie Nash foi criado por um pai grosseirão e desconfiado, que o maltratava. Eddie sempre foi deixado de lado e vivia inventando mil coisas para tentar chamar a atenção do pai. Nada do que fazia era o bastante e sempre acabava repreendido. Foi assim que ele criou uma fascinação por jogos, quebra-cabeças e enigmas. E foi por aí que ele começou a trapacear também.
            Eddie Nash tem uma necessidade patológica por atenção além de dar chiliques épicos. O que o Amer falou com a gente conhecer alguém assim é que, pessoalmente falando, ele se comporta igual aquele cara que você conhece que quer ser melhor do que todo mundo, que fala sem parar sobre nada, que adora contar vantagem e vive tentando impressionar o seu professor na faculdade e que passa e cima de tudo e de todos para ganhar destaque.

            Acredito que pessoas muito particulares vieram à mente de cada um de vocês.

            Pois é, Eddie é assim. Ser um gênio do crime riquíssimo não seria o bastante para ele, ele tinha que esfregar na cara das autoridades o quão superior ele era. Seu primeiro crime foi desenvolver uma armadilha para o pai. Se o velho fosse realmente inteligente e melhor do que o pimpolho como dizia, ele escaparia vivo, se não, ele morria. Você pode adivinhar o que aconteceu.
            Depois disso ele entrou para a vida do crime e adotou o pseudônimo Edward Nigma (E.Nigma), em boa parte por desprezo ao sobrenome do seu pai. Seus crimes variam entre dois tipos. Um são assaltos elaborados, sempre deixando pistas e questões para trás, desafiando as autoridades a decifrar seu caminho até ele.
            Outro tipo é bolar armadilhas e engenhocas em que as pessoas precisam ser rápidas e inteligentes para escapar vivas. E você, energúmeno, até hoje achando que Jogos Mortais era uma coisa original. A diferença é que ele não quer dar uma segunda chance para essas pessoas, ele só quer provar que é melhor do que elas. Se elas não escaparem vivas ele está provando seu ponto, se escaparem, é só uma conseqüência.
Devido à sua grande habilidade de dedução, ele também é um ótimo detetive e já deduziu a identidade do Batman umas duas vezes, gerando golpes editoriais infrutíferos e soluções mirabolantes. Também por causa disso, já tentou se regenerar, para provar para a sociedade que não precisava ser um bandido para ser melhor que as autoridades investigativas.
            Essa fase acabou recentemente quando se convenceu de que Edward Nigma não era levado a sério a não ser que houvessem algumas vítimas. Daí ele voltou a ser o Charada que quase matou as Sereias de Gotham.
            Por ser tão perverso e engenhoso quanto o Jigsaw antes do Jigsaw existir, o Charada entra pra essa lista.


            5- Sr.Frio
            Mais um personagem resgatado pelas mãos mágicas de Paul Dini, ele era só um cientista maluco dos anos 50, mas que ganhou profundidade e motivação nos anos 90.
            Victor Fries era um cientista genial em criogenia que sempre levou uma vida solitária e vazia, sendo conhecido como “Doutor Frio” tanto por sua área de trabalho quanto por sua frieza em relação às pessoas. Um dia, não me lembro as circunstâncias, ele assistiu à uma apresentação de patinação no gelo e conheceu a bailarina Nora.
            Nora era tudo o que um sujeito como Fries podia sonhar, mas não esperar. Ao contrário das outras pessoas, ela era carinhoso com ele, achava charmoso seu jeito tímido e retraído de ser e era verdadeiramente fascinada e interessada em sua inteligência e na sua pesquisa. Eles se apaixonam perdidamente e se casam. Porém, como nada em Gotham City parece dar certo, ela descobre ter uma doença degenerativa rara e incurável.
            Quando Fries vê impotente sua única razão de felicidade definhando na sua frente, ele a põe em animação suspensa criogênica e mergulha de cabeça em sua pesquisa buscando uma cura. Nesse processo ele sofre um acidente e passa a só poder sobreviver em temperaturas negativas.
            Após o acidente, o laboratório passa a achar a pesquisa muito arriscada e a cancela. Cancelar a pesquisa significa desligar Nora. Pressionado, Fries toma uma medida desesperada para recuperar sua felicidade e decide roubar e matar quem for preciso para manter Nora viva e continuar sua pesquisa para salvá-la.
            É por aí que ele cria aquele traje criogênico e aquela arma maneira e se torna o Sr. Frio. A forma com que a sua pesquisa ia ser desligada sem se importar com ele e com sua mulher entre outros fatores só contribuem para que ele se torne mais e mais amargo, sem dar valor algum à vida humana, mais ou menos da mesma forma que a Hera Venenosa.
            A determinação de Fries é tão forte que ele chega a ser inimigo de outros vilões pelos quais ele tentou passar por cima na guerra por recursos e poder de Gotham. Um caso clássico de Maquiavel com um toque calculado de trágico, para que ninguém consiga realmente odiar o Sr. Frio sem pensar na sua vida vazia e no seu coração congelado.


            4- Duas-Caras

            Você provavelmente assistiu O Cavaleiro das Trevas, então não preciso me delongar no quanto Harvey Dent era um promotor íntegro e brother do Comissário Gordon e do Cruzado de Gotham, né? Só que nos quadrinhos ele vira o Duas-Caras porque um mafioso mequetrefe atira ácido em seu rosto durante um tribunal, o que inclusive é uma marca registrada da Máfia russa, caso você não saiba.
            Nas HQs, Harvey era muito vaidoso, e o trauma de ter sido desfigurado o faz surtar e dividir parcialmente sua personalidade em duas: Harvey, nosso bom e velho promotor, e Dent, tudo aquilo que ele mais odeia, um mafioso violento e inescrupuloso. As duas mais ou menos convivem ao mesmo tempo, mas a de Dent se torna dominante a maior parte do tempo.
            Além disso, ele desenvolve uma obsessão com o número dois e com a sorte baseada no tirar cara ou coroa. Às vezes essa obsessão é idiota, com tudo sendo duas coisas, de duas formas, duas cores e etc. Mas de outras acaba sendo interessante. É um tratado conflituoso sobre dualidade, dicotomia.
            Quanto à moeda, às vezes ela também é interessante. Já teve casos em que ele jogou a moeda pra cima se ajudaria ou não o Batman, e coisas assim. Teve também sua participação em A Batalha pelo Capuz, em que o lado de Harvey forçou o lado de Dent a entrar na violenta briga para se tornar o novo Vingador de Gotham, com direito a roupa e brutalidade e tudo o mais.


            3- Pinguim

            Arthur Cobblepot era podre de rico e de repente se viu pobre por causa de uma fusão agressiva das Empresas Wayne. Ao invés de virar um assassino de merda como Zsasz, ele usou os poucos recursos que ainda tinha para se tornar um criminoso intocável com duas principais ocupações: lavagem de dinheiro de políticos e mafiosos e tráfico de armas.
            Isso põe o Pinguim no topo da cadeia alimentar do crime,  com amplo poder e influência e sempre nas cabeças das brigas de gangues com os Falcone, com o Duas-Caras e com o Máscara Negra. Logo, você pode perceber que pode esquecer tudo do filme do Tim Burton, embora eu tenha achado aquela versão bem bacana.
            Na verdade ele só tem esse nome por causa de ser baixinho e narigudo e sempre se vestir de forma classuda, com cartola e tudo. Além disso ele é gordinho, anda engraçado e solta uns quaks quando sob pressão. Mas muitas vezes, por causa de suas ligações políticas, ele se mantêm fora da cadeia e intocável para o Batman.
            Mas claro que isso não impede o Cruzado Encapuzado de encher o meliante de porrada e quebrar a sua boate, a Iceberg Lounge,  inteira quando ele está com vontade.
            Pois é, o Batman, além de tudo, também é meio babaca e emburrão.


            2- Ra’s Al Ghul

            99,9% das pessoas nunca tinham ouvido falar de Ra’s antes de Batman Begins. Quem o conhecia era só quem lia as HQs, e que deram gritinhos histéricos quando souberam que ele estaria no filme. Ra’s Al Ghul vive há pelo menos 600 anos, graças aos Poços de Lázaro, uma parada verde e viscosa que cura doenças, ressuscita os mortos e mantêm sujeitos como ele imortais e dão desculpa para ressurreições e outras bobagens chocolatantes do Universo DC.
            A única consequencia é que ele enlouquece quem abusa deles, e tanto Ra’s como Jason Todd são provas vivas disso. Ra’s Al Ghul, que nem é seu nome verdadeiro e significa Cabeça do Demônio é chefe da Liga das Sombras, a mais antiga e poderosa liga de assassinos e terroristas do mundo.
            Usando vários esquemas legítimos, ele usa esse dinheiro para tentar consertar o mundo, extirpando-o de poluição e da malfeitoria dos homens, destruindo para reconstruir, mais ou menos como é mostrado no filme.
            Porém, ele está cansado e acha que o Batman devia substituí-lo. Por isso, vive criando planos geniais tentando forçar o Homem Morcego ir além de seus limites para associar-se a ele, incluindo atirar a própria filha para cima do Morcegão e gerando um herdeiro dos dois, o atual Robin, Damian.


1-    O Coringa

Sinceramente, eu não preciso falar nada dele porque eu já mencionei ele antes em outraoportunidade. O Palhaço do Crime é o exato oposto do Batman, seu nêmesis eterno e como ele mesmo disse: um não pode existir sem o outro.
Sério, quem você esperava que fosse?

Menções honrosas:


Espantalho

            O Doutor Crane segue a mesma linha do Chapeleiro Louco. Embora seu gás do medo e tudo o mais sejam fascinantes, o fato de que ele só sabe apanhar e cujo maior defeito é só ser um babaca meio que perde impacto para o Chapeleiro, que é um pederasta degenerado com cérebro de gelatina.


Hera Venenosa

            Pamela Lilian Isley é uma das mais poderosas e mais sensuais vilões do Batman, e isso conta muito. Ela é forte e brutal. Só não entrou para a lista principal porque embora ecoterrorismo esteja em pauta e que os humanos são realmente filhos da puta, querer eliminar TODA a humanidade não me parece uma motivação válida.
            E também porque ela é filha da puta. Ela tem toda uma relação fraternal com a Mulher Gato e a Arlequina, mas ao menor sinal de treta ameaça matar as duas. Isso não é amizade, é filhadaputagem, ruivona.


Máscara Negra

            Roman Sionis é mais um cara que se fodeu por causa da família Wayne e o Batman teve que entrar em cena para salvar seu alter-ego. Na treta, o falido rapaz ficou com uma máscara de caveira carbonizada pregada ao seu rosto. Depois disso, se tornou um dos mafiosos mais casca-grossa e barra pesada de Gotham, o Máscara Negra.
            Acontece que ele foi assassinado por uma furiosa Selina Kyle, tornando-a uma assassina, depois de participar de um mega plano para matar o Batman, o Robin, o Capuz Vermelho, ela mesma e os órfãos de quem ela cuidava. Ela deu-lhe um tiro na mandíbula.
            Depois disso a personalidade do Máscara Negra voltou, dessa vez com o Jeremiah Arkham por baixo dela, enlouquecido pela influência de Hugo Strange, o que acaba lhe tornando um paciente dentro de seu próprio asilo.


            Mulher Gato

            Já falei muito dela antes e para mim, ela é só uma ladra com tendências de Robin Hood, o que não a faz exatamente uma vilã. Seu único ato vilanesco foi matar o Máscara Negra, mesmo com motivação, o que fez gerar uma tensão entre ela e o Morcegão. Mas não a acho malvada nem uma vilã.


Hugo Strange

Clássico cientista louco, mas merece crédito por ter descoberto a identidade do Batman – antes de surtar por causa disso – e também por ter sido um verdadeiro empecilho na vida dele e na de outros vilões, fodendo com a cabeça de tantos outros vilões, algumas vezes por interesse, outras por diversão.
Mas ele acaba sendo um otário mamão e babaca, porque quando o plano dele dá errado, tudo que o Batman precisa fazer e bater nele até ele precisar mijar por um cateter e o jogar de volta em uma cela do Arkham.

E por hoje é só, meus Robins e Batgirls! Até a próxima.

1 comentários:

simone saty disse...

Gostei! Adoro ler artigos assim porque sempre me mostram um ponto de vista diferente, ou dão uma atenção maior numa parte que passei distraída. Nem sabia que você tinha feito artigos de hq! Achei que você só fizesse de filmes.. Tem um que você indicou no tumblr, né? Vou tentar dar uma lida em todos!